O MAIOR CARTUNISTA DO BRASIL EM 2016!!

--- Prêmio Angelo Agostini ---

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

FANZINE NOVO!

 Sábado agora (23/09) se tudo correr bem, estarei lançando
a MIMIMI COMIQUES no Mercado dos Quadrinhos.
16 páginas em tamanho A4. Capa cor - miolo PB

O Mercado dos Quadrinhos será no Mercado dos Pinhões
 Praça Visconde de Pelotas - Centro.
A partir das 14 horas.
Segue as 4 primeiras páginas de uma HQ de 10.


quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Resenha Planeta dos Macacos - A Guerra


Câmeras filmando de cima das árvores, explosões,
corre corre e muita bala. Os 10 primeiros minutos 
do filme passam de cara a impressão de que 
a trilogia Planeta dos Macacos será fechada 
com chave de ouro. Porém... Esqueça o encanto 
e a genialidade dos demais. 
A Guerra (2017) é uma encheção de linguiça tão troncha que apenas soa como se fosse um longo
pós-crédito de O Confronto (2014)
Sério! Começa brilhante e genial com um grupo 
de soldados invadindo a floresta. Mas daí, não 
é pra exterminar os macacos, e sim... Meu Deus! 
Fazê-los de mão de obra escrava! E eu que pensava: "Tomara que no próximo filme eles mostrem como a 
macacada descolou aquelas armaduras medievais 
do remake do Tim Burton (2001)." 
Mas não! Nada foi pra frente e nada foi pra trás 
durante 5 anos de tensão. De um lado, César 
sabendo que uma guerra estava por vir. Do outro, batalhões de soldados chegando 
pra dizimar tudo. Mas o óbvio não acontece. 
Pelo contrário, o tal do vírus símio andou foi evoluindo
a ponto de fazer com que os seres humanos perdessem o privilégio de falar. 
Hein? Ao mesmo tempo, os macacos continuaram nascendo mais 
inteligentes a ponto de... continuarem morando na mesma floresta de sempre! PQP!
Então, ao invés de uma guerra macacos versus humanos - o que seria o óbvio! - 
macacos são capturados, humilhados e forçados a construir uma muralha para impedir
que os humanos se matem. Detalhe: Ninguém vê pessoas civis nem multidões como 
aquela que um dia implorou por eletricidade. Não! A guerra só mostra patentes e gente 
camuflada no meio da neve. Isso, neve! A peleja se passa do outro lado da fronteira e
o único humano que não pertence a nenhum regime militar é uma garotinha que os 
amigos de César encontram pelo caminho. Falando em César, o mesmo se 
arma de fuzil tal e qual Rambo e parte sozinho pra vingar a morte dos seus entes 
queridos. Chegando no local, tcharãm! Ele descobre que toda a comunidade de macacos, 
incluindo os míseros filhotes, já está presa e pronta pra construir a tal muralha. 
Peraí! Se César estava seguindo a caravana de soldados que retornava pro quartel 
general, quem diabos sequestrou a macacada? Pior! Por que os soldados construíram a 
porra de uma muralha se, no final das contas, o ataque ocorreu por meio de aviões 
lançando bombas por cima? Humanos versus humanos, não esqueça!
Bomba vai, bomba vem, macacos fugindo à rodo e uma ajudinha bem tosca da mamãe 
natureza pra varrer tudo do mapa. Menos os macacos. Livres pra viverem no mundo, eles finalmente encontram uma espécie de refúgio que lembra muito o local onde 
se passa aquele mesmo Planeta dos Macacos de Tim Burton
Será que é agora? Têm montanha, florestas, lagos e até uma árvore isolada bem
em cima de morro. Que nem aquela da PIXAR. Pra mim, futuramente ela será
a árvore onde a família do macaco senador mora dentro. 
Mas sem precipitações, né?
Já que a última que tive por essa saga, KKK...
Acabei torcendo o rabo!!

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Personagem novo

Conheça CHATONILDO - O Garoto que veio do Futuro
Publicado especialmente no fanzine VUADORA #2!!



FEIRA LIVRE DE QUADRINHOS!!

Vai ter FLQ no mês das crianças e eu fiz uma arte exclusiva para o evento!!
XIV FEIRA LIVRE DOS QUADRINHOS
Dia 08/10 na Praça Luíza Távora (Praça da Ceart)
Av. Santos Dumont 



segunda-feira, 31 de julho de 2017

Resenha dupla: Transformers e Homem-Aranha!!

Até o último segundo antes de suas estreias,
Transformers - O último Cavaleiro e Homem-Aranha: De Volta ao Lar
concorriam à Melhor Filme do Ano. Pois é. "Concorriam"... Transformers é confuso, 
chato, enfadonho, picotado e infame. Homem-Aranha é apenas legal. Não é um 
grande filme da Marvel, mas é legal porque dá pra notar claramente que houve
um esforço para que o personagem, que já foi formatado duas vezes pela SONY, 
não ficasse com cara de repetitivo.  Peter Parker realmente volta ao lar! Isso
porque o filme começa exatamente após aquela sua clássica apresentação no aeroporto
(Capitão América - Guerra Civil). Pronto. A partir dali, o uniforme se torna um presente e 
a sua vida de estudante de ensino médio continua. É óbvio. Se a faculdade mostrada nos filmes anteriores ainda não existe, então também não existe nenhuma Mary Jane. Na verdade,
De volta ao Lar é como se aquela vida do personagem anos 1970 se passasse no atual universo cinematográfico da Marvel. Perguntinha óbvia: Você acha que Tony Stark, o pai do Jarvis,do Ultron e da Hulk Buster, sem contar os milhares de protótipos do Homem de Ferro,  simplesmente presentearia Peter Parker com um uniforme comum? 
Não, Jênios!
Lembra quando saiu o primeiro Homem-Aranha (2002)? Meio mundo reclamou que
seria impossível o herói soltar diversos tipos de teias pelo mesmo buraco. Daí, quando os caras criam uma possibilidade, esse meio mundo reaparece dando novos chiliques. No meu caso, agradeço a Marvel em não ter insistido naquela versão dos quadrinhos. Infame, robótica e cheia de patas extras pelos lados.

Então, enquanto Peter passa o filme tentando impressionar Stark, Stark transforma suas pequenas atuações em um "Homem de Ferro 4". 
O resto fica por conta dos easter eggs  que aparecem apenas pra te guiar na
linha temporal da Marvel. Dos menores (professor cita sobre o tratado de Kosóvia) 
aos maiores (desocupação da Torre Stark). Falando em easter eggs, o que dizer 
daquele Abutre? Um inimigo que chegou como último da fila, depois do Duende
Verde, Octopus, Venon, Homem-Areia, Electro e Rino (ufa!), mas que se encaixou perfeitamente nessa mesma linha temporal ao reaproveitar os restos alienígenas
das guerras dos Chitauris (2012) e Ultrons (2015) pra criar suas próprias invenções.
A única coisa que me incomodou profundamente foi a sua luta final contra o Homem-Aranha. Mas sem ela, Tony Stark também não teria motivos para convidar  o cabeça de teia pra ser o mais novo membro dos Vingadores. Bom, ele aceita?
Pense rápido. É pra isso que os títulos funcionam.


Já os Transformers, essa nova-mega-hiper-super produção é simplesmente mais uma desculpa forçada para que Autobots e Decepticons continuem existindo. Desde 2007, eles já foram ovacionados, intimidados, julgados, caçados, exterminados, clonados e continuam existindo. Se tivessem parado no terceiro filme, por mim, seria perfeito. Mas não. Michael Bay & Cia fizeram questão de se afundarem na própria ganância. As duas últimas produções são tão picotadas que os flashback que se passam dentro dos próprios filmes dariam facilmente pra fazerem outros filmes. Não existe uma linha do tempo concreta em Transformers. Vários são os personagens que aparecem do nada ("Peraí! Onde eles estavam nos 3 primeiros filmes?"), enquanto que outros personagens se somem sem deixar vestígios. Podem ser cientistas, funcionários do governo, soldados ou até os primeiros protagonistas. Mas quem for leigo em relação aos outros filmes se lasca também! Esse é que vai sair do cinema se achando mais idiota do que os fãs. Aliás, ainda tem algum fã de Transformers indo ao cinema no dias de hoje? Eu lembro que houve um auê medonho quando liberaram a primeira foto do Optimus Prime cheio daqueles raios estilo "carrinho do Hot Wheels". Imagine agora. 
E se você achou uma bosta o motivo que fez Batman deixar de matar Supermanentão prepare-se. Optimus Prime faz muito pior na luta contra Bumblebee. E o Tiranossauro Rex? Até o meio do filme ele "é o cara". Brincalhão, espalhafatoso, cheio de marra... mas quando o caldo engrossa e a presença do cara é fundamental, cadê ele? Simplesmente desaparece e só! Fica por isso mesmo. Pra não dizer que tem alguma coisa boa, tem sim. Um Mordomo-robô que rende algumas risadas. Mas na altura do campeonato, eu já estava tão puto que só pensava em uma única coisa: "Senhor, Michael Bay! Você tá longe de ser um Spielberg!!". Anthony Hopkins andou dizendo isso. "Pra mim, o que você faz atualmente com esses pobres ícones dos anos 1980 é apenas sacanagem maquiada com bombas, carros voando, muito fogo e muita água. Aliás, já que você gosta tanto de bombas, que tal colocar uma bem grande na próxima produção!!!
Mas aproveita e explode junto - pelo amor de Deus!"
E só!

Charges para O JORNAL O POVO

Charge publicada dia 28/07
 Charge publicada dia 29/07
 Charge publicada dia 30/07


 Charge VETADA
Charge publicada dia 31/07

quinta-feira, 27 de julho de 2017

ESGOTO - PERSONAGENS

Esses são alguns personagens que estarão na trama da graphic novel O ESGOTO!! 
Lançamento Oficial: Agosto de 2017!!
Número de páginas: 60
Capa Cor - miolo PB